quarta-feira, 22 de outubro de 2008

3.3


Sempre falei abertamente das minhas relações, até por que, quando a gente gosta e gosta de verdade não tem meias verdades, a história é uma só. Desde que comecei a namorar o Ale, muita coisa na minha vida mudou, e mudou pra MUITO melhor. Eu sei bem disso. Nosso relacionamento que muita gente chegou a apostar que era uma grande furada, hoje, por exemplo, completa 3 anos e 3 meses de vida. E esse relacionamento SÉRIO gerou uma vida, a da nossa filha Anna Luiza que cresce a cada dia e chuta forte dentro de mim. Prova mais que sólida do amor, do companheirismo, da amizade, do respeito que temos um pelo outro.


Evidente que ele tem os defeitos dele que eu odeio assim como eu tenho os meus e ele odeia também, rs! Mas isso faz parte do relacionamento. Pessoas muito certinhas, muito iguais, muito cheio de nhenhenhem não devem viver uma vida de verdade. É muita ilusão, muita contradição. Somos seres humanos antes de mais nada, e temos defeitos horríveis e repugnantes muitas vezes. Sendo assim, não somos e estamos longe de sermos perfeitos. Eu já vivi uma mentira assim, e podem ter certeza que sou Phd. em relacionamentos fantasiosos, perfeitinhos, monótomos, chatinhos etc e tal... Como qualquer outra pessoa, já me enganei e só percebi o quanto estava enganada (e fálida, rs!) quando conheci o Alexandre. Quando nos conhecemos em 2005, eu estava muito cansada das mesmices da minha vida, e não adiantava falar nada pra ninguém, por que as pessoas achavam que eu sempre estava errada. Mas ninguém sabia o que eu estava sentindo por dentro.


E com o tempo, conhecendo ele, vivendo ao lado dele, um novo horizonte surgiu pra mim. Coisas novas, pessoas novas, vida nova, tudo que eu sempre gostei de fazer eu estava fazendo. Sem ninguém reclamando na minha orelha que aquele amigo meu era isso, que outro amigo meu era aquilo, que eu tinha que fazer isso com meu dinheiro, que eu tinha que comprar aquilo etc... Eu estava sendo eu mesma de novo. E estava feliz!! Álias feliz como nunca. Eu sempre gostei de sair, viajar, ficar até tarde com os amigos jogando conversa fora num boteco qualquer, estar com a minha familia, num almoço de domingo, numa festinha de criança etc e tal. Eu sempre gostei de gente, e foi assim que me vi novamente como a Anna que sempre estava pronta pra tudo e pra todos e não só pra uma única e exclusiva pessoa. E mesmo com todos os problemas que surgiram depois, e as confusões, as neuras, crises de existência que todo mundo tem, que todo mundo sofre algum dia, eu fiquei bem. Forte e feliz!! Máscaras conseguem esconder um pouco mas não totalmente o caráter de uma outra pessoa. E quando elas caem e a verdade vem à tona, é evidente que isso machuca e muito.


Mas as feridas cicatrizam com o tempo e muito mais rápido do que se pensa quando você está vivo. E hoje estou aqui fazendo cotação de berços, roupeiro, decoração de quartos pra nossa filha, e tempos atrás, ele estava doido com o pedreiro na nossa casa, e juntos estamos tocando nossa vida da melhor maneira possível, sem perder a NOSSA essência. Somos aquilo que podemos ser, um pro o outro. O melhor de nós, e sempre respeitando nossos espaços indivíduais. Hoje nosso relacionamento completa 3 anos e 3 meses, mas parece que estamos juntos muito mais que isso. Mesmo por que nossos caminhos sempre estiveram prestes a se cruzar... Até que o grande dia chegou.


Depois de tudo que vivemos até aqui, dizer eu te amo é muito pouco, é quase nada diante de todo amor, carinho, admiração que eu sinto por você. Mesmo assim, eu te amo muito. MUITO!

Deus nos guia na direção certa, e seguimos seus passos sempre em busca do nosso crescimento espiritual e afetivo.
Sabemos que juntos somos mais fortes!!!
Amo você

2 comentários:

Fabiana disse...

Voltei amiga. Como vc está? Entra no g-talk pra gente conversar. Bjs!

Fabiana disse...

Ah, tava me esquecendo já. Parabés pros futuros papais da Anna Luiza pelo dia de hoje, e não só por hoje é claro, por todos os dias que estão por vir.